Catarinense é eleito vice-presidente mundial da JCI

0
35

 

O catarinense Thaynan Mariano, que foi Presidente da JCI Brasil em 2020, agora é vice-presidente mundial de uma das organizações mais antigas de jovens lideranças. A JCI tem 105 anos e a escolha foi anunciada no Congresso Mundial, que aconteceu em Yokohama, no Japão, de forma online para o mundo todo.

O Brasil agora faz parte da cúpula de uma das organizações mais tradicionais de lideranças jovens do mundo, que tem mais de 105 anos e nomes como o Príncipe Albert de Mônaco e os ex-presidentes americanos Bill Clinton, Geral R. Ford, Richard M. Nixon, John Kennedy, Albert “Al” Gore Jr., primeiros ministro do Japão, um ex presidente da França, entre muitos outros como ex-integrantes.

Thaynan Mariano, presidente nacional da JCI em 2020, foi eleito vice-presidente mundial, no último no Congresso Mundial, que aconteceu em Yokohama, no Japão, de forma online para o mundo todo, com mais de 15 mil participantes, e será responsável pelos Estados Unidos, maior organização das américas, e também Paraguai, Uruguai, Peru e Suriname.

Com 9 anos de entrega à organização, Thaynan assumiu a presidência nacional da JCI Brasil, reconhecida como uma das melhores organizações nacionais em 2020 pelo atual Presidente Mundial. Thaynan conta: “os prêmios que esperávamos com ansiedade não chegamos a ganhar, mas ficamos no top 3. Um deles foi o Startup of You, realizado com a JCI Irlanda e que focou no desenvolvimento de empreendedores e intraempreendedores nos dois países”.

O Brasil ainda teve a eleição de Fabio Fagundes como Diretor do Conselho Americano de Desenvolvimento das Américas, e Ruth Faraga, reconhecida como TOP 5 membros mais engajadas do congresso mundial. O Brasil contou com a 9a maior delegação do evento, transmitido online para o mundo todo.

Sobre a JCI

Criada em 1910, a JCI é uma das principais redes mundiais de jovens cidadãos ativos e objetiva cumprir os objetivos globais de desenvolvimento global da ONU. Para isso, trabalha a formação de líderes que almejam melhores condições de vida nas comunidades em que estão inseridos. A JCI se utiliza da energia e do entusiasmo dos jovens para desenvolver seu espírito de iniciativa e liderança, defendendo a liberdade de empresa, os direitos do indivíduo, estimulando a fraternidade entre os homens e servindo a humanidade, sob a égide da liberdade e da democracia. Hoje, a JCI congrega mais de 200.000 jovens em 110 países e territórios. As organizações locais (capítulos) estão espalhadas por mais de 6.000 comunidades.

Saiba mais em https://www.jci.org.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui