Chico critica troca-troca partidário e defende criação de Constituinte Exclusiva

0
7

vigilante2013

O deputado Chico Vigilante, líder do Bloco PT/PRB na CLDF, defendeu mais uma vez, na sessão ordinária desta quarta (2) a votação da reforma política e a criação de uma constituinte exclusiva, bandeiras levantadas pelo parlamentar há muito tempo, ideia que vem sendo copiadas e repetidas por outros parlamentares. Chico trouxe o assunto à tona ao criticar a falta de ideologia política existente no Brasil, evidenciada neste momento com o troca-troca partidário. O prazo para mudança de legenda encerra no próximo dia 5 de outubro, conforme prevê a lei eleitoral que dá prazo de um ano antes das eleições para as alterações dessa natureza.

Chico Vigilante relembrou que hoje no Brasil, contando com duas novas siglas criadas recentemente, existem 33 partidos políticos e cerca de outros tantos sendo gestados. O deputado define tal situação como uma bagunça partidária e analisa: “A meu ver, o Brasil não comporta 33 partidos políticos e parece que temais uns 26 aí em gestação. Não tem lugar para tantos assim e não há essa necessidade, pois vivemos num país que fala a mesma língua de norte a sul”.

Conforme o parlamentar, em outros países, quem é de direita é direita e quem é de esquerda é de esquerda, um comportamento que não é assim tão assumido por aqui. Para ele, há pessoas de direita que tem vergonha de declarar a preferência político – partidária e pessoas que se dizem de esquerda, mas sem ideologia alguma.

“Por isso vou repetir o que venho falando há muito tempo: a aprovação da reforma política, que é a mãe de todas as outras reformas, é urgente”, argumenta. E completa ironicamente que virou até um bom negócio ser presidente de partido sem ideologia e ganhar dinheiro com o fundo partidário no país a fora.

O parlamentar reafirmou ainda uma velha tese que defende como sendo a solução para esse e outros problemas no sistema político – eleitoral brasileiro, a criação de uma Constituinte Exclusiva. Chico publicou recentemente um artigo sobre o tema. Os parlamentares constituintes ficariam proibidos de disputar eleições e fariam as três reformas necessárias no Brasil: reforma política, reforma tributária e do judiciário.

 

Fotos : Divulgação/Victor Duarte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui