CLDF: BASE DE AGNELO FAZ MOTIM PARA EMENDAS SEREM VOTADAS E REVOLTA PETISTAS

4
9

DISTRITO FEDERAL
Base de Agnelo faz motim para emendas serem votadas e revolta petistas 

Se o Governo do Distrito Federal (GDF) achou que seria fácil garantir seus interesses na Câmara Legislativa (CLDF) com uma ampla base governista, se enganou. Depois do capítulo das comissões permanentes, no qual o Grupo dos 14 colocou as mangas de fora e fez com que um candidato deles, Agaciel Maia (PTC), assumisse a Comissão de Orçamento (Ceof), ontem novamente se articulou para mostrar que o governador Agnelo Queiroz terá de fazer algo mais pelos distritais para conseguir celeridade nos seus projetos.

A sessão começou e logo foi suspensa por alguns minutos. Quando retornou, os deputados fizeram um verdadeiro motim e saíram um a um do plenário, deixando no local apenas representantes do PT e do governo. No hall de entrada do plenário, grupos se reuniam para sacramentar a decisão: por mais que o GDF quisesse, não votariam a aprovação do presidente do Banco Regional de Brasília (BRB), Edmílson Gama da Silva, sem garantias.

Se o motim não era de todos, a garantia buscada pelos distritais era praticamente consenso. “Não tem a menor condição de votarmos tudo o que o governo manda rapidamente, se nossas emendas parlamentares foram vetadas e não há discussão sobre isso”, afirmou um dos revoltosos.

O líder do bloco PT-PRB, Chico Vigilante, logo percebeu a manobra e se indignou. “Se não tem quorum aqui para votar é porque estão medindo forças com o governo. É assim que fica claro que não temos essa base toda que alguns proclamam”, reclamou.

Informações do Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui