Extrema direita surpreende e finalmente Portugal se livra da esquerda

Partido Chega soma 48 cadeiras, 36 a mais do que as atuais 12. É a vitória da extrema direita que livra Portugal das garras da esquerda

Em Portugal, o partido Chega conseguiu quadruplicar sua bancada na Assembleia Nacional, no maior avanço da direita no país na história recente. A expectativa é de que o novo governo seja comandado pela centro-direita.

Mesmo antes dos números finais, o Chega já comemorava — afinal, o partido  hoje tem 12 deputados, e ficará com inacreditáveis 48, segundo os resultados preliminares. Ainda neste domingo, a sigla confirmou ter recebido mais de um milhão de votos.

As eleições realizadas neste domingo (10/3) marcaram uma guinada à direita de Portugal, com a vitória da Aliança Democrática (AD), coalizão entre o Partido Social Democrata (PSD) e o Centro Democrático Social (CDS). “O povo disse que a direita tem de governar e pediu à direita para governar. O nosso mandato, portuguesas e portugueses, é para governar Portugal nos próximos quatro anos”, afirmou.

André Ventura formou-se em Direito, trabalhou na Autoridade Tributária (órgão equivalente à Receita Federal) e lecionou em duas das principais universidades de Lisboa. Também foi comentarista esportivo.

ASSEMBLEIA NACIONAL

A Aliança Democrática de centro-direita liderada pelo social-democrata ganhou 79 assentos na Assembleia Nacional de 230 assentos, o Parlamento de Portugal, depois que todos os votos expressos em Portugal foram contados.

O Partido Socialista de centro-esquerda, no poder nos últimos oito anos, obteve apenas 77 assentos.

Os votos decisivos virão dos eleitores do exterior para distribuir os quatro últimos assentos parlamentares após uma noite eleitoral cheia de suspense. Essa contagem pode levar mais de duas semanas.

O partido de direita Chega ficou em terceiro lugar com 48 assentos, um resultado marcante que apresentou um desafio sem precedentes para a política como de costume, ressaltando uma deriva para a direita na União Europeia.

Partidos menores levaram o resto do voto em uma eleição que viu a participação subir para 66%, o nível mais alto em Portugal em anos.

SOBRE LULA

“Lula da Silva deve ser condenado por sua proximidade com a Rússia e pela incapacidade de ver o sofrimento do povo ucraniano, contrário à diplomacia que Portugal tem feito e bem, no âmbito europeu, pela sua proximidade à China, pela sua hesitação em condenar as ditaduras sul-americanas que tanta dor, pobreza e sofrimento têm causado, mas sobretudo e acima de tudo, pelo nível de corrupção que representa.”

Foi assim que o deputado André Ventura, líder do partido de direita radical português Chega, descreveu o presidente brasileiro, às vésperas de sua visita a Portugal em 2023, em vídeo enviado à imprensa do país.

Ele acrescentou: “Lula é, na nossa perspectiva e na perspectiva de qualquer cidadão de centro-direita ou de direita, o pior que a política representa”.

BOLSONARO

Ventura apoiou publicamente a reeleição do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022. Em sua manifestação de apoio, ele disse que o capitão reformado era a “escolha certa” para o Brasil. Bolsonaro gravou vídeo de apoio à Ventura e pediu apoio da população portuguesa para que votasse na direita. Deu certo.

TRISTEZA NO GOVERNO DO PT

Paraguai, Argentina e agora, Portugal. Países que eram controlados pela esquerda, deram uma guinada à direita e estão no caminho certo da prosperidade, segurança e democracia, para tristeza do PT, que abertamente defende ditadores e até o grupo terrorista Hamas. Em Brasília,  a tristeza tomou conta do Planalto e do Alvorada, com a notícia da vitória do partido Chega, do conservador André Ventura.

A grande mídia brasileira insiste chamar de “extrema-direita” quem faz oposição a esquerda. Se lutar pelo bem do país é ser “extremista de direita”, Portugal, Argentina e Paraguai belos são exemplos de que o povo é conservador, trabalhador, patriota, cristão e acima de tudo, quer que a democracia seja respeitada.

FRASE DE ANDRÉ VENTURA QUE DIZ TUDO

Quando se elegeu deputado, em 2019, Ventura postou no Twitter: “Por que razão cresce o Chega nas sondagens e na rua? Porque já não é só a voz individual, os nossos desejos e as nossas ambições. O Chega é a voz de um povo inteiro farto de corrupção e de impunidade.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui