Internada no HRAN, vítima de atentado no Maranhão recebe visita da ministra dos Direitos Humanos

0
11

Unidade do DF é referência nacional no tratamento de queimados

 

A paciente J. C. S., vítima de atentado a ônibus no Maranhão, recebeu a visita da ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, e do secretario-adjunto de Saúde do DF, Elias Miziara, nesta quinta-feira (16). As autoridades demonstraram o apoio do Governo Federal e do Governo do Distrito Federal à família, que escolheu o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) para o tratamento da paciente. 

Para a ministra, o apoio da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) é fundamental, já que a Unidade de Queimados do HRAN é referência nacional nesse tipo de atendimento. “É responsabilidade nossa, como governo, ampararmos da melhor forma vítimas como J. C. S. O comprometimento dos profissionais da unidade é fundamental”, alertou.

O secretario-adjunto, Elias Miziara, explicou à ministra sobre a importância de especializar os atendimentos. “Esse hospital (HRAN) é referência nacional em outras áreas também, como o tratamento aos fissurados labiopalatais, a cirurgia bariátrica e a cirurgia plástica, além de ter um dos únicos ambulatórios para cuidados aos viajantes e Programa Margarida, que serve de apoio a mulheres violentadas sexualmente”, disse.

O chefe da Unidade de Queimados do HRAN, Mario Frattini, mostrou as instalações do setor e explicou os procedimentos adotados desde a chegada de J. C. S. “Nós atuamos de forma padronizada. Desde a chegada, o paciente queimado passa por cuidados especiais e a nossa equipe é comprometida com isso”, afirmou.

A paciente ainda passará por procedimentos usuais no setor. Já foi submetida a três desbridamentos cirúrgicos, que é a retirada da pele morta. Ela respira de forma espontânea e com o auxílio de oxigênio.

O atentado ao ônibus, que aconteceu há 12 dias na capital maranhense, resultou na morte da filha de J.C.S, de seis anos, que teve 95% do corpo queimado. Outras quatro pessoas ficaram feridas e foram internadas, dentre elas J.C.S, transportada em UTI aérea para o HRAN.

Por Lucas Carvalho, da Agência Saúde DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui