SERÁ O BENEDITO?

1
9

Mais uma eleição e o eterno presidente do Partido Progressista (PP), deputado distrital Benedito Domingos, negocia com todo mundo e deixa para o último minuto sua decisão de apoiar este ou aquele grupo político.

Em 2002, Benedito atrapalhou os planos de Frejat e de Vigão, ao se lançar inesperadamente ao GDF. Era vice de Roriz e decidiu que poderia vencê-lo. Perdeu a eleição, e o PP perdeu o rumo desde então.

Agora, o PP tem em seus quadros o bispo Robson Rodovalho, que deseja ser o segundo senador na chapa majoritária encabeçada pelo PSC de Roriz. No fundo, Benedito também quer, mas também quer estar ao lado de Agnelo. Em resumo: ele quer estar ao lado de quem vai ganhar as eleições.

Se deixarem, Benedito Domingos poderá frustar o sonho de Rodovalho e mais uma vez, encurtar o PP, que já foi um grande partido no DF. O presidente do PP, que também é pastor da igreja Assembléia de Deus, sequer consultou seu povo a respeito do apoio ou não à candidatura de Rodovalho ao Senado na chapa de Roriz.

Benedito tem muitos problemas pela frente com o MP . Também está sendo investigado por ter sido citado por Durval Barbosa de ter recebido R$ 6 milhões para apoiar a candidatura de Arruda em 2006. E ainda tem aquela operação que envolve ex-administradores regionais e poderá lhe dar certas preocupações.

Por outro lado, se demorar mais um pouco, o PP de Benedito ficará igual ao DEM: um partido que ninguém mais quer por perto, porque tem problemas demais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui