SINDICATOS REAGEM CONTRA DECLARAÇÕES PETISTAS

1
3
ELEIÇÕES 2010 – DISTRITO FEDERAL
Sindicatos reagem contra declarações petistas

Os dois sindicatos com maior representatividade da Polícia Civil do Distrito Federal também rechaçaram as “acusações” feitas pelo pré-candidato petista ao GDF. Em nota, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Wellington Luiz, afirma que Agnelo acusa de forma detestável e injustificável os servidores da instituição policial. “A Polícia Civil do Distrito
Federal sempre foi reconhecida por sua imparcialidade na condução de investigações que buscam a evidência da verdade em seu bojo, doa a quem doer”, afirma.

Wellington resume como “erro estratégico” a forma com que o candidato se refere ao Ministério Público e à Polícia Civil. “Para tais enfermidades políticas, o silêncio e a humildade ainda continuam sendo o melhor remédio”, diz o texto. O presidente do Sinpol adiantou que já fez uma consulta ao departamento jurídico da entidade para procurar medidas judiciais cabíveis para sanar a ferida aberta com as acusações.

Presidente do Sindicato dos Delegados, Mauro Cezar Lima rebateu o texto de Agnelo , o qual definiu como “leviano” e “infeliz”. “A polícia nunca usou as investigações para prejudicar ou apoiar alguém do cenário político. Criou-se uma crise desnecessária contra a Polícia Civil, que sempre atuou de forma independente e responsável. O investigador não pode e não vai escolher quem será investigado”, afirmou.

Mauro Cezar afirma que há cinco anos tramita no Congresso Nacional o projeto da Lei Orgânica da Polícia Civil que, entre outros pontos, dará maior autonomia e liberdade de investigação aos policiais. “Por isso, defendo que sejamos uma polícia de Estado e não uma polícia de Governo”, sustenta.

Procurado pela reportagem, o pré-candidato petista ao Palácio do Buriti, Agnelo Queiroz, passou praticamente o dia inteiro sem atender as ligações no celular. Até o fechamento desta edição, o petista não foi localizado para comentar a repercussão da nota divulgada no sábado. Dentro do PT, o clima é de instabilidade. Alguns aliados de Agnelo temem que a má repercussão do caso resulte na inviabilidade eleitoral do petista para concorrer ao Buriti em outubro. Informações de O Distrital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui