Aliado do emagrecimento? Nutricionista do CEUB lista 7 dicas para o consumo do abacate

 

Professora de Nutrição revela benefícios do consumo da fruta em uma dieta balanceada, inclusive no pós-treino

Do guacamole à clássica vitamina, o abacate é conhecido por ser rico em gorduras benéficas para o corpo, fibras, vitaminas e minerais. Uma porção de 100 gramas contém aproximadamente 9 gramas de gordura, a maioria monoinsaturada, conhecida por seus efeitos positivos no coração e na redução do colesterol. Consumir o abacate fresco e natural é a maneira ideal de desfrutar de seus benefícios, afirma a professora de Nutrição do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Camila Lima. Para estimular o consumo, a especialista lista 7 dicas que podem turbinar a saúde. Confira:
1. Principais propriedades: Indiscutivelmente, o abacate é muito nutritivo. Uma fruta pequena, com 150 gramas de polpa (1 xícara de chá), fornece 400kcal distribuídos em 22g de gorduras, na sua maioria poli-insaturada, 3g de proteína, 10g de fibras e um pouco menos de 1g de açúcares. Destacam-se, ainda, as vitaminas do complexo B, vitamina C, A e E, além dos minerais cobre, manganês, magnésio, fósforo, potássio e zinco.
2. Melhora na digestão e prisão de ventre: Cada 100 g de abacate fornece cerca de 6g em fibras, auxiliando de forma significativa no processo de digestão. Além disso, o abacate, junto com as gorduras saudáveis, ajudam na formação e eliminação das fezes pelo intestino.
3. Aliado do emagrecimento: Tudo depende da quantidade que se ingere da fruta. Devido à alta densidade pela presença da gordura, se consumido em grandes quantidades, aumenta o consumo de calorias e provoca ganho de peso. No entanto, em quantidades adequadas, pode sim ajudar no emagrecimento, já que presença das proteínas aumenta a saciedade.
4. Pré-treino ou pós-treino? No pós-treino, devido às gorduras boas e as concentrações de glutationa, um poderoso antioxidante responsável por aumentar a síntese de GH, o hormônio relacionado à perda de gordura abdominal. Além da vitamina E, que aumenta a ação anti-inflamatória das gorduras ômega-6, ômega-9, o abacate é abundante em potássio, que regula a atividade muscular, podendo reduzir a fadiga, por exemplo.
5. Receitas estratégicas: O abacate deve fazer parte de uma dieta equilibrada e balanceada. O consumo adequado deve ser de 2 a 3 colheres de sopa ao dia. A fruta pode ser associada a saladas ou consumido com uma colher (chá) de mel e cacau para aqueles que querem controlar a vontade de doce, considera a nutricionista do CEUB.
6. Gorduras boas: Pela presença das gorduras boas, o consumo regular de abacate ajuda a aumentar o HDL (colesterol bom), reduzindo as chances de doenças do coração. Seu poder antioxidante reduz a formação de radicais livres e a combinação de vitamina E e Luteína protege os olhos de catarata e degeneração macular. O benefício pode ser obtido a partir do consumo diário, combinado com alimentos ricos em carotenoides, como as folhas verde-escuras, as frutas e raízes de cor vermelha, amarela ou laranja, que podem aumentar de duas a sete vezes sua assimilação.
7. Avocado é abacate? Segundo Camila, são duas frutas de espécies parecidas em relação ao sabor e aparência, mas o avocado tem lá suas peculiaridades. O avocado é mais leve e possui 10% a menos de calorias que o abacate. Outro ponto positivo é que apresenta maior concentração de nutrientes. Contém um teor mais expressivo de fibras, o dobro do potássio da banana, além de fornecer vitaminas E, B6, gordura saudável e antioxidantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui