ARRUDA LEU INQUÉRITO ANTES DE A PF LANÇAR AÇÃO CONTRA ELE

1
7
deu na folha de s.paulo

Arruda leu inquérito antes de a PF lançar ação contra ele

Governador afastado teve acesso a 200 páginas da investigação na véspera da operação

Despacho do ministro do STJ Fernando Gonçalves em 26 de dezembro garantiu vista a advogados; inquérito vai apurar vazamento na PF

Na véspera da Operação Caixa de Pandora, José Roberto Arruda já conhecia em detalhes 200 páginas do inquérito que a Polícia Federal havia preparado sobre o mensalão do DEM.

A Folha apurou que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) liberou a papelada para advogados do então governador do Distrito Federal no dia 26 de novembro. A PF, que havia se programado para efetuar a busca de provas no dia 1º de dezembro, teve de se antecipar.

A ordem de agilizar partiu do próprio diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, que estava em El Salvador quando foi surpreendido pela notícia de que os alvos da operação já sabiam da linha de investigação sobre o esquema de propina e compra de apoio político.

Não se sabe que prejuízos a liberação pode ter causado à operação. A PF encontrou cópias dos documentos liberados pelo STJ na casa do então chefe de gabinete de Arruda. Eram planilhas de gastos e notas fiscais do suposto caixa dois da campanha eleitoral de 2006. Estavam em um envelope com o timbre do tribunal.

Um inquérito foi aberto para apurar se houve vazamento. O caso está sob responsabilidade da área de inteligência da superintendência do órgão.

Segundo a Folha apurou, os advogados de Arruda conseguiram o material legalmente no STJ. Assinante do jornal leia mais em: Arruda leu inquérito antes de a PF lançar ação contra ele

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui