Caos e vergonha

0
9

A Administração Regional de Brasília parece estar jogada às moscas, assim como outras administrações regionais,  secretarias e empresas públicas. No governo do Novo Caminho, o  navio afundou, o capitão sumiu, os marinheiros fugiram e os mercenários fazem a festa com o que encontram. Em resumo é isso. E a população sofre com o descaso do governo, principalmente na área do transporte público, que ainda premiou o incompetente ex-secretário de Transportes do DF com um cargo na Adasa com o apoio dos distritais governistas. Absurdo e vergonhoso. Tinha que colocar os deputados que aprovaram o nome de Vazquez para a Adasa, demtro de ônibus pelo DF para sentirem na prática a incompetência do ex-secretário de Transportes. E precisam respeitar o povo que paga seus salários.

Membros da Comissão

vazquesFoi aprovada, por unanimidade, a indicação de José Walter Vazquez Filho (foto) para o cargo de diretor da Agência de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa), na manhã do último dia 27 de novembro, pela Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo da Câmara Legislativa do DF.

Vigilante (PT) afirmou conhecer o indicado há cerca de trinta anos e frisou que ele é um servidor público “de Estado, e não de governos”. E a competência na prática, deputado? Cristiano Araújo (PTB) destacou que o futuro diretor “tem atenção com a coisa pública”. Que atenção? Paradas de ônibus e passarelas sem coberturas, falta de ônibus, falta de informação ao usuário, denúncias contra a licitação dos ônibus e contra o DFTrans, e por aí vai.

Ao indicado, o professor Israel Batista (PV) disse: “Seu currículo e trajetória te garantem exercer essa nova função com maestria”. Que maestria? Basta andar pelas ruas do DF para conferir o caos no transporte público. Vazquez fez uma licitação que só ganhou graças ao TJDFT, enquanto o TCDF alertou sobre os graves equívocos e erros no edital conforme denúncias publicadas no Jornal de Brasília e Blogs.

Robério Negreiros (PMDB) aprovou o nome de Vazquez, assim como Eliana Pedrosa (ambos tem empresas da família com generosos contratos com o governo do DF e são amigos do vice-governador Tadeu Filippelli, que indicou Vazquez para a Secretaria de Transportes).

Em resumo: os distritais ignoraram  a dor  e revolta da população que utiliza o transporte público, e deram um prêmio de consolação para Vazquez com o apoio de Filippelli e Agnelo. E o povo, ó….

 

Fonte: Donny Silva

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui