CPI QUER OUVIR EX-GOVERNADORES

10
7

Do Jornal de Brasília: A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Codeplan demonstra disposição para ouvir Joaquim Roriz (PSC), José Roberto Arruda (sem partido), Paulo Octávio (sem partido), Benjamin Roriz e José Gerardo Maciel, apontados no inquérito 650, que tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ), como os mentores intelectuais e principais executores do suposto esquema de formação de caixa dois no GDF.

A proposta será levada para apreciação dos integrantes da comissão na reunião do dia 14 de abril, e, se aprovada pela maioria, será incluída na formatação da segunda etapa do cronograma de trabalho dos distritais.

Depois da frustada expectativa pelo depoimento de Durval Barbosa, pivô das denúncias que originaram a Operação Caixa de Pandora – que estava munido de um habeas corpus e, portanto, decidiu se calar –, a CPI resolveu utilizar outros instrumentos para obter sucesso nas investigações – que, conforme consta no seu requerimento de instalação, contempla os anos de 1991 a 2009.

Conforme definido em reunião realizada ontem, a maioria dos depoimentos serão realizados por escrito, com preenchimento de um questionário, sendo convocados a comparecer pessoalmente somente se as respostas não forem consideradas satisfatórias.

O sigilo bancário dos investigados também será alvo de apuração da CPI da Codeplan. “Principalmente para aqueles que estão se escondendo atrás de um habeas corpus”, disse o relator da comissão, deputado Paulo Tadeu (PT).
Apesar do período ser curto para investigar 18 anos de administração, Tadeu garantiu ainda que serão incluídos os fatos recentes de grampos na Câmara Legislativa e a tentativa de suborno ao jornalista Edson Sombra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui