Deputada denuncia ter sofrido agressão da PM

2
11


No Plenário, Celina denunciou agressão

A deputada Celina Leão (PSD) denunciou hoje (21) em plenário ter sofrido agressão por parte da tropa de choque da Polícia Militar durante a retirada de 350 famílias que ocupavam uma área no Varjão na manhã desta quinta-feira. A deputada também criticou a política habitacional do GDF por não ter destinado uma área para abrigar aqueles moradores.

Celina explicou que a agressão ocorreu no momento em que tentou entrar em contato com uma mulher que acabara de ser agredida pelos policiais. “Como é possível que a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Casa seja impedida de agir no momento de uma violação de direitos?”, enfatizou a parlamentar. Ela sustentou que tem várias imagens da operação policial. A deputada também questionou o fato de  o GDF não oferecido um local para abrigar os moradores .”Apenas um auxílio-aluguel no valor de R$ 400″, criticou.

Em aparte, Liliane Roriz (PSD) se disse “consternada” e cobrou esclarecimentos do GDF. “Daqui a dois anos, o governador vai ver o resultados nas urnas. No governo de Joaquim Roriz, jamais aconteceria uma remoção violenta como essa”, ressaltou.

A líder do governo, Arlete Sampaio (PT), explicou que, desde março do ano passado, a população já havia sido avisada da remoção, que  fora adiada várias vezes. “Temos que esclarecer essa situação e cobrar providências. Mas é preciso acabar com essa história de que é ocupando que se ganha lote no DF”, disse Arlete.

Já o presidente da Câmara Legislativa, deputado Wasny de Roure (PT), solicitou que Celina encaminhe à presidência da Casa todas as gravações para que ele possa levar ao conhecimento do comando da PM “para registrar o fato e pedir apuração”.

 

Fonte: CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui