DF mantém 4º tarifa de energia mais baixa do país

0
10

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou, ontem (20/08), o reajuste tarifário da CEB Distribuição (CEB-D).  O aumento médio é de 6,10% e mantém os moradores do DF pagando a 4ª tarifa mais baixa do país. Os novos valores entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (26/8).

 

A maior parte dos clientes da CEB-D (86%) são consumidores residenciais de baixa tensão e terão tarifas atualizadas em 5,75%.  Estabelecimentos comerciais contarão com aumento das tarifas de 5,94%. Já indústrias e comércios de grande porte terão reajuste de 6,43%.

 

O reajuste tarifário anual tem por objetivo repassar os custos não gerenciáveis e atualizar monetariamente os custos gerenciáveis. O reajuste acontece anualmente, na data de “aniversário” do contrato de concessão.

 

Do reajuste, 92% refere-se a custos não gerenciáveis da empresa, como geração/transmissão de energia e encargos setoriais. Apenas 8% refere-se aos custos gerenciáveis.

 

Os custos gerenciáveis decorrem dos serviços prestados diretamente pela CEB-D como distribuição de energia, manutenção da rede, cobrança das contas, centrais de atendimento e remuneração dos investimentos. Esta é a parcela denominada Parcela B e corresponde a 17,6% da receita da CEB-D.

 

Os custos não gerenciáveis, por sua vez, são aqueles relativos aos serviços de geração e  transmissão de energia contratados pela distribuidora e ao pagamento de obrigações setoriais. Essa parcela é denominada Parcela A nos contratos de concessão e corresponde a 82,4% da receita da CEB-D.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui