Duas rodas

0
19

 

A brasiliense Cristina Portella participou, neste fim de semana, em Barra Bonita, interior de São Paulo, do Pé na Tábua. Neste, que é um dos maiores eventos de motociclismo do país, Cris, além de correr a prova Batom, também inscreveu Anita (sua Honda 125 cc, ano 1977) no concurso de motos clássicas. Na corrida, ficou com o 3º lugar, enquanto sua moto, em 1º lugar!

Cris também é dona de Harley Davidson Soft Tail De Luxe apelidada de Joana, uma referência a Heroína Joana D’arc. Cilindrada e tamanho não são problemas para ela. De 125 a 1600 cc o negócio é acelerar, o que ela faz com muita destreza e responsabilidade, seja em uma clássica ou em uma Custom. “Tamanho não é documento. Cada uma oferece uma experiência diferente, ambas apaixonantes”, declara.Hoje, em suas viagens, ela prioriza lugares e eventos do mundo afeitos ao tema Duas Rodas. Em 2017 esteve na Cidade de Sturgis (EUA) onde ocorre o maior encontro de motos do mundo e, também na Cidade de Chicago que abriga o marco zero da histórica Rota 66.

Portella começou a andar de moto aos 50 anos, realizando um sonho de menina. Artista plástica de formação, ela está desenvolvendo um projeto envolvendo motociclismo, artes plásticas e turismo e deverá apresentá-lo até o fim do ano. Sobre a nova paixão, costuma dizer que não vive um hobbie. “É estilo de vida!”. E haja estilo. Detalhe para o uniforme e capacetes personalizados que ela desenvolveu para participar do evento

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o Pé na Tábua

 

Realizado em Barra Bonita, interior de São Paulo, o encontro acontece desde 2011 e reúne apaixonados pelo motociclismo de toda a América Latina. Nasceu como um evento de carros antigos fabricados até 1936 e foi evoluindo e abrangendo outras categorias, incluindo as de motociclismo, tanto para exposição quanto corridas. De Brasília, até o momento, estão confirmados oito pilotos. Cristina e Rosita Bruniera são as únicas mulheres do grupo que conta, ainda, com Saulo Monteiro, Julio Cesar Fonseca, Adriano Machado (Comichão Moto Clube), Pedrão (Autotrac), Birro e Eduardo Pavan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui