Hemocentro comemora um ano do Ambulatório de Coagulopatias Hereditárias

0
10

Atendimento multiprofissional aos pacientes com distúrbios congênitos da coagulação

 

 

Nesta sexta-feira (9), às 10h, a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) comemorará o primeiro aniversário do Serviço de Referência para as Coagulopatias Hereditárias do DF. O setor é responsável pelo atendimento ambulatorial multiprofissional, às pessoas com estes distúrbios congênitos da coagulação, dentre eles os hemofílicos. Cuida, ainda, da coordenação integral à saúde destes pacientes em Brasília, desde a publicação da Portaria SES nº 162, de 9 de agosto de 2012.

O evento será realizado no auditório da sede da instituição, que fica no Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 3, Conjunto A, Bloco 3. Devem participar autoridades, profissionais de saúde, pacientes e servidores da casa.

A partir das 9h, os pacientes serão acolhidos pela equipe do ambulatório do Hemocentro no terraço para um momento de integração. Eles poderão trocar experiências e participar de atividades lúdicas.

Em seguida, no auditório, às 10h, haverá uma solenidade oficial com a presença do governador. Na ocasião, os gestores da saúde poderão apresentar as atividades desenvolvidas pelo Serviço de Referência e falar sobre os avanços e conquistas no atendimento aos pacientes portadores de coagulopatias hereditárias, no último ano.

Atualmente, o Ambulatório dá assistência mais de 300 pacientes residentes no DF, cidades do Entorno e de alguns municípios mais distantes, sendo quase 250 pacientes que se recadastraram e 67 pacientes novos. O atendimento multiprofissional oferecido aos pacientes conta com uma equipe de quatro médicos hematologistas, dois clínicos gerais e dois pediatras, um médico ortopedista, duas enfermeiras, dois fisioterapeutas, um nutricionista, um assistente social, uma farmacêutica, cinco técnicos de enfermagem, dois técnicos de laboratório, dois técnicos administrativos, além de  uma recepcionista.

Balanço

Desde que o ambulatório foi inaugurado, em agosto de 2012, foram realizadas mais de mil consultas médicas e 400 atendimentos de enfermagem, 261 atendimentos do Serviço Social, 542 coletas de sangue para exames laboratoriais, 412 infusões de fatores de coagulação, entre outros procedimentos.  O Ambulatório é ainda responsável pela entrega domiciliar da medicação para 86 dos 122 pacientes residentes no DF, com hemofilia, que estão em profilaxia e que precisam usar a medicação em dias alternados. Os demais pacientes pegam a medicação no próprio Hemocentro.

Além dos atendimentos no ambulatório e do gerenciamento e distribuição dos medicamentos, a FHB é responsável também pelo Laboratório de Hemostasia, que realiza os exames para o diagnóstico dos casos novos da maioria das coagulopatias hereditárias e o acompanhamento dos pacientes em tratamento.

Desde o início do funcionamento do Laboratório, em janeiro de 2011, já foram realizados mais de 12 mil exames de hemostasia. O laboratório conta com uma equipe composta de uma médica hematologista, um farmacêutico e uma biomédica, todos treinados no Serviço de Referência Nacional para as Coagulopatias Hereditárias da UNICAMP/SP, e ainda uma técnica de laboratório. A partir de 2013 o laboratório da FHB iniciou a realização de exames para o diagnóstico de coagulopatias hereditárias raras.

O Governo do DF investiu, nos últimos dois anos e meio, mais de R$ 33 milhões na instalação do laboratório e do ambulatório, na aquisição de medicamentos recombinantes, reagentes para o laboratório de hemostasia, equipamentos para a fisioterapia, dentre outros. Providenciou, também, a contratação por meio de concurso público de 25 dos 26 profissionais que atuam no atendimento aos pacientes, sendo no próprio ambulatório (16), na farmácia (5) e laboratório (4).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui