INDICAÇÕES DE DILMA: TUDO EM CASA

0
6
Deu em O Globo

Mulher de ex-tesoureiro cotada para Bolsa Família

 

Tereza Campelo pode ser indicada para o Desenvolvimento Social; Ministério de Dilma terá de 10 a 12 mulheres

Chico de Góis e Gerson Camarotti

Na reta final do loteamento político do primeiro escalão de seu governo, a presidente eleita Dilma Rousseff decidiu fazer uma pressão pessoal para atingir a cota de um terço de mulheres em seu Ministério. Entre 10 e 12 mulheres deverão compor a foto oficial da equipe de Dilma.

Dentro desse critério, ela antecipou a auxiliares e aliados que deseja nomear para o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Tereza Campelo, que atualmente é coordenadora de Projetos Estratégicos da Casa Civil.

A nomeação da economista Tereza Campelo só não foi efetivada porque há disputa de vários setores do PT pelo comando da pasta, e Dilma quer resolver essas diferenças internas antes de bater o martelo.

E a própria Tereza também resiste por questões pessoais. Mulher do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, Tereza integrou com Dilma o grupo gaúcho que participou da equipe de transição do governo Lula em 2002.

Se confirmada no cargo, ela substituirá Márcia Lopes, irmã do futuro ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e que é ministra interina do Desenvolvimento Social desde que o mineiro Patrus Ananias deixou o cargo, no início de abril, para disputar a eleição deste ano.

(…)  Até o momento, Dilma já nomeou quatro mulheres para ocupar ministérios em seu governo: Míriam Belchior; a deputada Maria do Rosário (PT-RS) para Secretaria de Direitos Humanos; a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) para o Ministério da Pesca; e a jornalista Helena Chagas para a Secretaria de Comunicação.

A presidente eleita também deseja efetivar no cargo a atual ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, apesar da resistência dos ambientalistas do PT.

Leia mais em O Globo 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui