LIDE BRASÍLIA FARÁ DEBATES COM CANDIDATOS AO GOVERNO DO DF

0
13

lide:candidatos2

Grupo de líderes empresariais quer ouvir propostas de Agnelo, Arruda, Pitiman, Rollemberg e Toninho

O LIDE BRASÍLIA vai organizar, até o final de agosto, uma série de cinco almoços com os candidatos ao Governo do Distrito Federal, para ouvir deles as propostas para o empresariado. O grupo também quer apresentar aos postulantes ao Executivo local – Agnelo Queiroz (PT), José Roberto Arruda (PR), Luiz Pitiman (PSDB), Rodrigo Rollemberg (PSB) e Toninho (PSol) – suas principais reivindicações. O ciclo de debates ficou acertado em almoço realizado hoje (10), na casa do co-fundador Wilson Granjeiro, que também serviu para apresentar os novos integrantes do LIDE BRASÍLIA, Rodrigo Nogueira, empresário da construção civil, e o grupo de executivos da OI!, com Levi Pereira de Figueiredo Neto e Jorge Luiz Jacon.

Pela agenda acordada entre os membros do LIDE BRASÍLIA, os almoços ocorrerão entre o final deste mês e o de agosto. Por sorteio, ficou definido que os encontros serão realizados da seguinte forma: Wilson Granjeiro oferecerá o almoço-debate para Rodrigo Rollemberg; Roberto Wagner, que também é secretário do GDF, será o anfitrião do encontro com Agnelo Queiroz; Ericson Blum organiza o evento com Luiz Pitiman; Jamil Suaiden receberá José Roberto Arruda; e Antônio Matias terá a incumbência de organizar a recepção a Toninho do PSol.

Comandando pelo presidente do LIDE BRASÍLIA, Paulo Octavio, o encontro teve a presença de 26 associados do grupo de líderes empresariais. Coube ao presidente regional do grupo fazer um balanço das atividades nos últimos meses e anunciar a criação de dois braços da entidade, o LIDE JURÍDICO, para apoiar o empresariado em questões legais, e o LIDE INDÚSTRIA BRASÍLIA, que será capitaneado por Cláudio Mello, da Odebrecht. Paulo Octavio também falou de sucessão na presidência do grupo e agradeceu ao apoio recebido dos associados em todos os momentos de seu primeiro ano à frente da entidade no DF.

O grupo também desenhou algumas estratégias. Uma delas é apoiar candidaturas legislativas que representem o grupo, como sugeriu Roberto Wagner. “O posicionamento empresarial é fundamental, e está na hora de termos representantes de nível no Congresso e na Câmara Legislativa”, defendeu. O posicionamento foi endossado por vários presentes, todos muito insatisfeitos com questões como a lentidão do GDF em conceder licenças e alvarás e o excesso de intervenção de órgãos ligados ao Poder Judiciário nas atividades empresariais. O LIDE BRASÍLIA também estuda englobar algumas ações de responsabilidade social e respeito ao meio ambiente, como forma de contribuição com a sociedade, como sugeriu Eda Coutinho.

O LIDE

Fundado em junho de 2003, o LIDE – Grupo de Líderes Empresariais é uma organização de caráter privado, que reúne empresários em nove países e quatro continentes. Atualmente tem 1.300 empresas filiadas (com as unidades nacionais e internacionais), que representam 49% do PIB privado brasileiro. O objetivo do Grupo é difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no Brasil e no exterior, promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para educação, sustentabilidade e programas comunitários. Para isso, são realizados inúmeros eventos ao longo do ano, promovendo a integração entre empresas, organizações, entidades privadas e representantes do poder público, por meio de debates, seminários e fóruns de negócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui