MAIS
    HomeDistrito FederalNa Corregedoria da PMDF, Inquérito vaza mas Klepter Rosa não é indiciado

    Na Corregedoria da PMDF, Inquérito vaza mas Klepter Rosa não é indiciado

    Na PMDF o clima é de surpresa, tensão e revolta

    Vazou o IPM (Inquérito Policial Militar) da Polícia Militar do Distrito Federal sobre negligência em atos de 8 de janeiro. Seis oficiais foram indiciados: Jorge Eduardo Naime, Cíntia Queiroz de Castro, Marcelo Casimiro Vasconcelos Rodrigues, Cláudio Mendes dos Santos e Paulo José. Mas inexplicavelmente o ex-subcomandante-geral klepter Rosa não foi denunciado, apesar de ter sido o principal negligente.

    Sob o comando de Klepter, recrutas não preparados foram colocados na manifestação do dia 8 de janeiro, além da ordem de SOBREAVISO, fato que resultou na invasão de prédios públicos e que culminou com o afastamento do governador Ibaneis Rocha (MDB).

    Além disso, documentos foram vazados da Corregedoria, cujo corregedor possui conflitos com advogados e ainda se mantém no cargo. Reclamações não faltam!

    O coronel Klepter Rosa não foi indiciado no IPM, mas ele era o chefe operacional da PMDF no dia 8 de janeiro e nem apareceu para ajudar na confusão. Deu ordens equivocadas e não apareceu naquele domingo para ajudar a tropa.

    Dentro da PMDF muitos acham que klepter estaria sendo blindado por ter sido nomeado para o cargo de Comandante-Geral pelo ex-interventor Ricardo Cappelli, braço direito do ministro da Justiça, Flávio Dino.

    Aliás, nesta quinta-feira (30),  deputados do União Brasil, PL, Novo e Podemos anunciaram apoio a denúncia de crime de responsabilidade proposta pelo deputado Kim Kataguiri (União/SP) contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flavio Dino (PSB).

    Na denúncia, parlamentares afirmam que o ministro sabia que os atos de 8 de janeiro aconteceriam. O documento traz ofícios do gabinete da PF endereçado ao ministério e do ministério ao governador Ibaneis Rocha (MDB-DF).

    Nota da assessoria de Kim argumenta que existe “um documento assinado pelo diretor-geral da Polícia Federal, delegado Andrei Augusto Passos de Rodrigues, e endereçado ao ministro Flávio Dino no dia 7 de janeiro, alertando sobre os atos antidemocráticos ocorridos no dia seguinte”.

    E segundo fontes da CLDF, o coronel Klepter deverá ser convocado a depor na CPI na próxima semana.

    Resta saber se o presidente da CPI, deputado Chico Vigilante (PT), convocará Flávio Dino e klepter Rosa para explicarem por que foram negligentes.

    Enquanto isso, inocentes são acusados de negligência enquanto os verdadeiros culpados são protegidos por forças ocultas.

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Deve ler

    spot_img