RECIBOS COMPLICAM SITUAÇÃO DA EXECUTIVA NACIONAL DO DEM

2
6

 A crise parece não ter fim para a direção nacional do DEM. E para complicar ainda mais, na opinião dos deputados do PT, a apreensão de recibos de doações eleitorais para o diretório nacional do DEM na casa oficial do governador afastado do DF, José Roberto Arruda (sem partido), comprova a ligação da direção do partido com o mensalão do Distrito Federal. Conforme revelou a Folha ontem, os recibos encontrados pela Polícia Federal no anexo da residência oficial do governador (que deixou o DEM logo após a deflagração da crise) foram assinados pelo tesoureiro da Executiva Nacional da sigla, Saulo Queiroz. Estavam em um armário usado por Domingos Lamoglia, então chefe de gabinete de Arruda. A direção nacional do DEM tinha muitos interesses no GDF. Uma das empresas que fazem a coleta de lixo no DF, é muito ligada ao DEM carioca. Mas há outros ‘negócios’ indiretos que acabarão por expor a direção nacional do DEM. Rodrigo Maia já está de malas prontas para deixar o partido. Afinal, o cerco está se fechando, e le não terá argumentos para se defender. Parece que o DEM acabará de vez, ao menos, moralmente. Como afirmei ainda no início de 2009: o DEM só possuía uma única vitrine no Brasil: o Governo do Distrito Federal, mas mesmo assim, preferiu usufruir do bônus de se ter um governador. Agora, chegou a vez do ônus. O Brasil evolui. Só falta o  STF fazer justiça com os 40 indiciados pelo esquema do Mensalão do PT, cujo processo está parado. Se o fizer, aí sim, poderemos dizer que há Justiça no Brasil.

Presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia: inexperiente, acabou envolvendo seu partido no escândalo de corrupção no GDF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui