Um pregão pra lá de suspeito no MEC

0
11

E homologaram em apenas 3 dias (e com erros grotescos)..

 

bomba

Jogo de planilhas

Já chama a atenção do TCU o pregão eletrônico 21/2014 para contratação de empresa de eventos realizada pelo MEC. Há muito, o órgão fiscalizador tem procurado coibir o chamado jogo de planilhas pelas empresas participantes de licitações. Nessa esperteza, os concorrentes têm acesso a informações privilegiadas sobre itens que serão pouco usados durante a execução do contrato. Assim, reduzem artificialmente os preços nesses itens, mantendo ou até estabelecendo valores maiores nos que serão mais demandados. Dessa forma, podem oferecer preços menores globalmente e vencer os certames.

Nem debaixo da ponte

Mas algumas vezes a estratégia extrapola. No pregão citado, que já foi homologado pelo MEC (em uma velocidade bem acima do normal), a empresa vencedora propõe acomodação para dez pessoas, devidamente equipada, com café da manhã, almoço e jantar, por 450 reais. Ou seja, R$ 45 por pessoa/ dia. Segundo especialistas consultados pela coluna, por esse preço, nem a xepa debaixo da ponte.

Mais discrepâncias

Na mesma planilha apresentada pela empresa vencedora, o custo de uma diária de oito horas de um designer gráfico é de R$ 60. Enquanto o da copeira fica por R$ 100. Nada contra a distribuição de renda, mas o MEC bem que poderia agir com o rigor de outrora e exigir das empresas a apresentação das comprovações de viabilidade econômica dos itens.

 

 

 

Fonte: Mino Pedrosa/Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui