VALOR AMBIENTAL

6
72

Em depoimento no fim de 2009, o ex-secretário de Relações Institucionais do Executivo local, Durval Barbosa, denunciou que o então procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bandarra e a promotora Deborah Guerner, teriam recebido dinheiro de empresas para não impedir  a prorrogação dos contratos emergenciais  de recolhimento de resíduos.

Uma das empresas investigadas é a Construtora Caenge, que, com as empresas Rodoviário União e Antúrio Administração e Participações são sócias da Valor Ambiental, cujo capital é de R$8,100 milhões e o fatuamente anual de R$ 45 milhões. A empresa surgiu em 21 de abril de 2004, com o nome comercial de Varenge Tecnologia Ambiental Ltda.

Entre 2007 e 2009, a Valor e a Caenge receberam R$ 74 milhões do GDF em contratos firmados sem licitação pública. A investigação sobre os contratos do lixo no DF continua em andamento e sob segredo de justiça.

Em cumprimento a uma determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF–1ª), a Polícia Federal (PF) fez na manhã do dia 14/6/2010, uma operação de busca e apreensão na sede da empresa Caenge S.A, em Brasília. A Caenge S/A atua na área do lixo. Um dos objetivos da ação seria apurar ligações entre a promotora de Justiça Deborah Guerner em contratos executados pela empresa. Deborah responde a processo administrativo no Conselho Nacional do Ministério Público por suposta participação em esquema de tráfego de influência que teria beneficiado o ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa.

Em depoimento à Polícia Federal, Durval Barbosa, afirmou que Bandarra e Guerner teriam recebido R$ 1,6 milhão para que fizessem vista grossa aos contratos emergenciais do GDF com empresas de coleta de lixo. Durval Barbosa disse que o procurador-geral de Justiça Leonardo Bandarra e Deborah Guerner recebiam pagamento de empresas prestadores do serviço de coleta de lixo. De acordo com a assessoria de imprensa da PF, o processamento do conteúdo do material apreendido está sendo avaliado.A Valor Ambiental é responsável pelo aterro sanitário da Estrutural.

Enquanto isso, de quem é mesmo a empresa que está fazendo a coleta do lixo hospital no DF? Seja prudente e envie sua resposta ao blog. Já tem deputado distrital  preparando pedido  instalação da CPI do Lixo imediatamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui