Crise nos poderes: Enquanto GDF e CLDF não encontram solução para o nó…. Um bandido ri

0
8

Em casa com pouco pão, todos brigam e ninguém tem razão

A crise gerada após a divulgação da internet de gravações envolvendo deputados distritais e o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) já chegou escancaradamente ao Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Pelo menos três parlamentares declararam ontem na sessão deliberativa a obstrução da pauta de projetos de interesse do Palácio do Buriti…

Os deputados Bispo Renato (PR), Rodrigo Delmasso (PTN) e Wellinton Luiz (PMDB) declararam que não votarão projetos do governo por discordarem da política do atual governo. A própria presidente da Casa, Celina Leão (PDT), deu sinais claros de que o clima com o Executivo não anda lá às mil maravilhas. A distrital chegou a mencionar que “o governo do DF encontra-se na lama” ao discordar da proposta do palácio de tentar vender ações das estatais do Distrito Federal.

Na terça-feira (24), de forma anônima, gravações foram divulgadas na internet onde deputados distritais exigiam do governador do DF maior participação dos deputados nas estruturas governamentais. A presidente da Casa, Celina Leão, chegou a acusar o ex-chefe da Casa Civil, Helio Doyle, e responsabiliza-lo pela divulgação das conversas.

Pelo Twitter, Doyle defendeu-se: “Não tem sentido acusar a mim e ao governador pela gravação de conversa no Buriti. Quem nos conhece sabe que não faríamos isso”. Ainda pelas redes sociais, o ex-secretário vai além: “Em vez de se incomodarem com gravações em reuniões amplas, deputados deveriam é mudar práticas nocivas e parar de pressionar o governo”, afirmou.

O responsável pela gravação e vazamento da reunião no Buriti e que gerou toda a crise nas últimas 24 horas deve estar em êxtase. Mas desta vez quem será o seu patrao? Ou o que ganhará por ter provocado tamanho furdunço entre aliados tão próximos? Vamos aguardar e ver.

 

Fonte: Edson Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui