GDF demite 53 funcionários suspeitos de corrupção; número recorde em 2013

3
6
O número é 26% superior ao registrado em 2012

 

Ana Maria Campos

Helena Mader

 

O total de servidores demitidos do Governo do Distrito Federal em 2013 alcançou um recorde. No ano passado, 53 funcionários do Executivo foram desligados por determinação do governador Agnelo Queiroz por envolvimento em denúncias como recebimento de propina, improbidade ou acumulação indébita de cargos. O número é 26% superior ao registrado em 2012. Na comparação com 2011, os dados chamam ainda mais atenção: o total de servidores banidos da administração pública do DF cresceu 152%.

Fiscais e agentes

As demissões mais recentes, publicadas no Diário Oficial do DF em dezembro, foram as de um escrivão da Polícia Civil, condenado por improbidade administrativa, e de dois fiscais da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), acusados de receber propina. Também foi banido dos quadros do GDF um agente do Departamento de Trânsito (Detran), que se valeu do cargo para obter proveito pessoal.

Abandono

Mas um dos motivos mais recorrentes para demissão é o abandono de cargo. O problema é mais comum em pastas como as secretarias de Saúde e Educação, com salários médios mais baixos. Todas as demissões têm que ser assinadas pelo governador do DF e publicadas no Diário Oficial.
Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui