GDF, novamente, descumpre acordo com professores e orientadores aposentados

0
7

Após efetuar o primeiro pagamento no dia 02 de dezembro, o governo não depositou a segunda parcela do benefício no dia 16 de dezembro

Do SINPRO-DF/Gama Livre –

 

Mais uma vez o Governo do Distrito Federal descumpriu um comprometimento feito por escrito com a categoria. No dia 29 de novembro, uma reunião entre a Comissão de Negociação do Sinpro e o GDF encerrou uma vigília de nove dias realizada por professores(as) e orientadores(as) aposentados(as). Na ocasião ficou deliberado que os pagamentos dos benefícios seriam efetuados em parcelas e que a primeira seria depositada assim que os(as) aposentados(as) levantassem o acampamento.

 

Após efetuar o primeiro pagamento no dia 02 de dezembro, o governo não depositou a segunda parcela do benefício no dia 16 de dezembro. A segunda parcela seria paga com o dinheiro do IPREV, resgatado pelo governo para pagar o benefício de todos os(as) professores(as) que se aposentaram em 2015. Desde a sexta-feira (16), dia que o crédito seria feito, a Comissão de Negociação entrou em contato insistentemente com o governo para que se cumprisse o acordo e a parcela fosse depositada.

Segundo o Secretário de Fazenda do DF João Antônio Fleury, o recurso está disponível desde o dia 15 de dezembro, porém um atraso no remanejamento do orçamento por parte da Secretaria de Educação impossibilitou o pagamento das pecúnias na data programada. O secretário disse que o governo está empenhado em efetuar o pagamento o mais rápido possível.

É importante lembrar que o acordo feito com o GDF para o pagamento da pecúnia é fruto da vigília de professores e orientadores educacionais, que ficaram nove dias acampados sob a marquise do Palácio do Buriti exigindo um direito garantido por lei.

Outro ponto que merece destaque é que estamos nos referindo às pendências de 2015, já que mais de mil professores que se aposentaram em 2016 ainda não receberam a pecúnia da licença-prêmio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui