JORNALISTA DO PARÁ É PROIBIDO PELA JUSTIÇA DE PUBLICAR REPORTAGEM SOBRE PROCESSO SIGILOSO

0
8

IMPRENSA
Jornalista do Pará é proibido pela Justiça de publicar reportagem

O jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto recebeu uma intimação da Justiça Federal do Estado declarando que ele poderá ser preso em flagrante caso publique em seu jornal informações sobre um processo sigiloso.O documento recebido anteontem diz que, por “qualquer notícia publicada a esse respeito”, o jornalista ficará sujeito a responsabilidade criminal e multa de R$ 200 mil.

A intimação é assinada pelo juiz Antônio Carlos Almeida Campelo, da 4ª Vara Federal. A Justiça Federal confirmou o envio do documento, mas disse que não poderia confirmar seu conteúdo.Também afirmou que o juiz não daria entrevista e não informou quem pediu a proibição da publicação à Justiça.

O jornalista afirmou que desconhece o autor da ação, mas diz que pode ter sido o próprio juiz.Numa edição do “Jornal Pessoal”, Pinto relatou a audiência de um processo referente a suposta fraude para receber recursos públicos da Sudam (Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui