Não compensa mais

0
8

Depois que o presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), resolveu acabar com os super salários na Casa e limitar os pagamentos ao teto constitucional de R$ 30.471,10, uma das que acumulava rendimentos no contracheque, a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia tratou logo de pedir para sair do gabinete do deputado Raimundo Ribeiro (PPS). A exoneração dela, que é aposentada do Governo do DF, está na edição de ontem do Diário da Câmara Legislativa.

 

Fonte: Do Alto da Torre