PF PODE ENTRAR NA INVESTIGAÇÃO SOBRE CARTEL DE COMBUSTÍVEIS

1
8

DISTRITO FEDERAL
PF pode entrar na investigação sobre cartel de combustíveis

A pressão para baixar os preços de combustíveis no Distrito Federal ganhou aliados. A Polícia Civil, por meio da Delegacia do Consumidor (Decon), decidiu iniciar investigação para apurar a existência de um possível cartel. A ordem partiu do secretário de Segurança, Daniel Lorenz de Azevedo. Na noite de ontem, representantes de entidades de classe se uniram para organizar um boicote contra as maiores redes do mercado nos próximos dias, na tentativa de forçar a queda nos valores das bombas. Atualmente, o litro da gasolina chega a custar R$ 2,88 e o do álcool, R$ 2,84.

Em reunião com os deputados distrital Chico Vigilante (PT) e federal José Antônio Reguffe (PDT) durante a tarde, o secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Vinícius Marques de Carvalho, não descartou a possibilidade de a Polícia Federal entrar no caso. Em conversa a portas fechadas em menos de uma hora, ele disse que analisaria o pedido de ajuda à corporação, mas adiantou aos parlamentares que as investigações seguem em ritmo avançado.

Na última terça-feira, o Correio divulgou que, segundo a SDE, há indícios de que o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes do Distrito Federal (Sindicombustíveis-DF) estaria tentando interferir nos preços finais cobrados pelos postos. O trabalho iniciado em novembro de 2009 também revela sinais de que os estabelecimentos estejam cometendo abusos no preço do etanol, que esta semana subiu pela oitava vez no ano. Informações do Correio Braziliense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui