STJ nega retorno de Celina à presidência da Câmara Legislativa

0
15

O ministro Antonio Saldanha Palheiro, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou, na tarde desta sexta-feira (11/11), o pedido da deputada distrital Celina Leão (PPS) para voltar à presidência da Câmara Legislativa. Ela foi afastada em 23 de agosto, dia em que foi deflagrada a Operação Drácon. A ação investiga um suposto esquema de cobrança de propina por parte de distritais.

Saldanha é o relator do habeas corpus impetrado pela defesa da parlamentar depois da derrota no Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), em 18 de outubro. No julgamento feito na Corte distrital, os desembargadores negaram, por 11 votos a 9, o retorno de Celina à Mesa Diretora, mas autorizaram o retorno de Raimundo Ribeiro (PPS), Júlio César (PRB) e Bispo Renato (PR).Ao Metrópoles, o advogado de Celina, Eduardo Toledo, afirmou que “vai recorrer da decisão”.

Mesmo que Celina obtenha uma vitória e consiga voltar ao comando da Casa, ela ficaria pouco tempo no cargo. De acordo com o Regimento Interno da CLDF, o ano legislativo se encerra em 15 de dezembro. Até lá, ocorrerá a eleição do novo presidente, que ficará no posto pelos próximos dois anos.

STJ nega recurso de Celina Leão by Metropoles on Scribd

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui