Polícia prende ‘manifestantes’ que atearam fogo a pneus no Eixo Monumental

0
7

 

Motorista abandona caminhão em frente ao Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha após descobrir que participava de ato criminoso

 Duas pessoas foram presas- Viviane Costa dos Santos e Eduarda Maria da Conceição – e outras quatro identificadas por liderarem uma manifestação paga e criminosa realizada ontem em frente ao Estádio nacional de Brasília Mané Garrincha.

“Eles (manifestantes) estavam ensaiados. No caso foi gente paga para fazer o protesto”, disse o Diretor Geral da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Jorge Luiz Xavier, ao afirmar ter provas de que os meliantes receberam R$30 mil para atuar no local.

Além das duas mulheres presas, prestam depoimento, nesta madrugada, na 5ª Delegacia de Polícia, três testemunhas, sendo que um deles, o motorista do caminhão que teria sido contratado para fazer o frete dos pneus que foram queimados no Eixo Monumental.

O Secretário de Segurança do DF, Sandro Avelar, disse que a polícia chegou aos responsáveis por meio do motorista: “Levantamos o responsável pelo caminhão e, a partir daí, a gente desencadeou uma investigação que continua para investigar todos os responsáveis”, afirmou.

O crime (Dano qualificado com emprego de fogo) está previsto no artigo 163 do Código Penal e a pena varia entre seis meses a três anos de prisão. O asfalto na região foi danificado – pela queima dos pneus-, e isso pode agravar a responsabilização dos manifestantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui