PROTESTO CONTRA CARTEL DOS COMBUSTÍVEIS CONTINUA NESTA QUINTA-FEIRA

0
7


Protesto contra cartel  dos combustíveis continua nesta quinta-feira

Os preços cobrados pela gasolina e o etanol nas bombas dos postos de combustíveis no Distrito Federal sofreram uma pequena redução, mas ainda não oferecem nenhuma garantia real de que os valores, de fato, estão estabilizados. Por conta disso, o movimento de combate aos preços altos e ao cartel configurado no mercado aqui no DF, continua. Nesta quinta-feira, 12, a partir das 17h30, será realizado mais um protesto, que terá início no posto de abastecimento localizado na altura da 102/103 Norte. Motoristas abastecerão R$0,50 de gasolina e pedirão nota fiscal, além de fazer um barulho com apitos, buzinas e distribuição de panfletos informativos, e adesivos para carros com o slogan da campanha: Chega de Cartel no DF.

A campanha Chega de Cartel no DF é encabeçada pelo deputado Chico Vigilante (PT), líder do Bloco PT/PRB, e por sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores, como o Sindicato dos Comerciários, Sindicato dos Bancários e Sindicatos dos Vigilantes do DF, além de diversos integrantes da sociedade civil. O cidadão comum é o grande convidado a fazer parte deste protesto, que tem como meta defender os direitos do consumidor de Brasília.  Chico não participa do protesto. Ele está internado em função de algumas complicações na saúde. Os  demais integrantes do movimento conduzirão as atividades.

O CARTEL

Além da luta pelo preço justo nas bombas, a campanha visa esclarecer o consumidor brasiliense sobre a instalação de um cartel no segmento de combustíveis no DF, comprovado em 2003, durante investigação da CPI dos Combustíveis, da qual o deputado Chico Vigilante foi relator.

Provar a existência do cartel e acabar com ele tem sido a bandeira política social empunhada pelo deputado Chico Vigilante há anos no DF. O parlamentar sempre levantou a voz contra o cartel, ao ponto de ser ameaçado de morte e ficar sob segurança policial durante oito meses.  As investigações da CPI dos Combustíveis apontaram, em 2003, o que a SDE, órgão do Ministério da Justiça, concluiu por meio de investigações realizadas nos últimos dois anos: o favorecimento da BR Distribuidora à Rede Gasol entre outras graves irregularidades e aquilo que a Agência Nacional de Petróleo e o Ministério de Minas e Energia têm divulgado recentemente: a existência do cartel no mercado de combustíveis no DF, que tem lesado há anos o consumidor, a grande vítima dessa malandragem que se arrasta há várias décadas na capital da República.

Rigor nas investigações

No dia 31 de março deste ano, Chico Vigilante entrou com mais uma representação no Ministério Público do DF (MPDFT) e encaminhou ofício à presidente da República Dilma Rousseff e ao Ministério da Justiça solicitando mais rigor nas investigações contra o cartel no DF. No documento ele recomendou também a presença da Polícia Federal nas investigações, além de pedir o tabelamento dos preços dos combustíveis.

Chico reuniu-se com o secretário de Direito Econômico, Vinicius Marques, no dia 31 de março e, em seguida, no dia 12 de abril, com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no próprio Ministério, quando mais uma vez, pediu empenho nas investigações a fim de dar celeridade às investigações e acabar com o cartel que monopoliza o setor de combustíveis no DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui